Warning: file_put_contents(): Only 0 of 10 bytes written, possibly out of free disk space in /srv/users/serverpilot/apps/blog-juromano/public/wp-content/plugins/merge-minify-refresh/merge-minify-refresh.php on line 564

Primeira modelo plus size transexual do mundo vai desfilar no FWPS – e conta tudo aqui!

Segunda-feira fui a um desfile e encontrei a Renata Poskus Vaz, organizadora do Fashion Weekend Plus Size, empolgada ela me contou que a primeira modelo plus size transexual do mundo vai desfilar no FWPS este sábado! Confesso que fiquei realmente MUITO feliz e orgulhosa, porque afinal o que estamos querendo mandar de recado é que TODA mulher pode ser e se sentir linda – toda mulher mesmo, sem exceção.

Seu nome é Renata Montezine, ela tem 24 anos e 1,70m de altura, manequim 46 e nasceu mulher, mas em um corpo de homem. Apesar do preconceito, apesar das dificuldades e de tudo que qualquer outra pessoa poderia falar por aí, Renata assumiu sua feminilidade e mostrou que a gente pode SIM ser o que quiser. Renata não é SÓ a primeira modelo plus size transexual, ela é um exemplo de que com força de vontade, autoestima e foco nós podemos conquistar todos os nossos desejos. Ela é de verdade uma modelo: uma modelo de mulher forte, inspiradora  e muito guerreira.

modelo plus size transexual renata montezine-2

Bom, aí que eu PRE-CI-SEI conversar com a primeira modelo plus size transexual do mundo e não para saber detalhes a respeito de seu corpo – como eu sempre digo, o corpo de cada um é da conta apenas de cada um – mas para saber quais são as expectativas e o que tudo isso significa para ela. Achei as respostas inspiradoras, olha só:

 

♥ Ju entrevista: Renata Montezine, a primeira modelo plus size transexual do mundo ♥

 

Ser modelo sempre foi o seu sonho?

Ser modelo é sempre um sonho, acho que de todas as meninas. Porque tem aquela coisa de glamour, de estar sob os holofotes. Mas é aquilo: 1 em 1 milhão vira uma Flúvia Lacerda. Aí eu pensei “vamos tentar”, mas ficava na dúvida por ser gordinha, então resolvi pesquisar mais sobre o mundo plus size. Mas sempre tive esse sonho, sim.

Como foi o processo de realização? Por onde você começou?

Algumas amigas minhas começaram a me falar que eu tinha porte para ser modelo. Aí eu falei: quer saber de uma coisa, eu VOU atrás disso. Foi aí que eu procurei a Renata Poskus Vaz, organizadora do FWPS, sem dizer que eu era transexual. Ela falou que eu tinha chance sim de virar modelo pela minha beleza, aí que eu falei para ela que eu era transexual e ela AMOU a ideia.

Em algum momento você pensou que não ia dar certo? Achou que ia desistir?

Teve um momento que pensei em desistir pelo preconceito, porque como eu sou uma modelo transexual e plus size eu vou carregar 2 preconceitos nas minhas costas. Aí teve uma fase que fiquei meio na dúvida, pensei “será que eu tento?”…. Só que na vida a gente não consegue NADA sem tentar. Então eu tentei e realmente deu muito certo.

Você sempre foi plus size?

Na adolescência eu tive aquela fase que toda mulher tem de querer emagrecer e cheguei até a ficar magra com aqueles regimes loucos. Mas depois, tomando hormônio, comecei a engordar de novo. E eu acho que todas as mulheres têm que se aceitar do jeito que são, porque cada uma tem sua beleza própria, sendo magra, alta, baixa, branca, negra… Nós somos bonitas do jeito que somos!

Como sua família lida com isso?

Meus pais sempre me apoiaram, eles são meu alicerce, meu ponto de referência e minha mãe é minha maior inspiração para mim. Minha família me deu muito incentivo. Falou que se esse era meu sonho, que eu tinha que correr atrás, que eu sou capaz de tudo!

E como você está sentindo a reação das pessoas à sua aparição?

Bom, a reação está sendo bem legal não recebi críticas pesadas, teve um comentário preconceituoso e ofensivo em um site, mas é como eu falo: o preconceito sempre vai existir. Nem Deus agradou a todos, quem sou eu para agradar, né?!

Que recado você manda para as meninas que não têm tanto apoio assim da família? E para a família que não apoia?

Meu recado é o mesmo para todo mundo. Se você tem uma filha que nasceu gay, transexual ou gordinha, os pais têm que amar os filhos do jeito que eles são. As pessoas não pedem para nascer assim, elas simplesmente acontecem. Os pais têm que dar amor e carinho, porque não é porque a pessoa é plus size ou transexual que ela não vai dar orgulho para os pais. Eu sou transexual e estou dando muito orgulho para os meus pais!

Você acha que se expor nas passarelas pode inspirar outras mulheres a se aceitarem melhor e até inspirar as pessoas transgênero a realmente se assumirem?

Eu acho assim, se eu tenho capacidade para ser modelo, eu tenho capacidade para trabalhar em qualquer outra área, eu posso ser vendedora, médica, aeromoça ou até uma policial. A gente tem que mostrar que é capaz como qualquer outra mulher ou homem. Somos como qualquer outro ser humano. Eu acho que vai dar uma força para mostrar para as pessoas que a gente pode fazer o que quiser. Eu estou aqui para quebrar os tabus também e mostrar para sociedade o que a gente é capaz.

Manda um recado final para as leitoras do Entre Topetes e Vinis:

Pra finalizar, eu acho que as meninas têm que se aceitar e se amar do jeito que elas são. Independente do que elas tenham, se são gordinhas, trans, magras, etc, elas devem se aceitar e conviver com as mudanças da vida. Em primeiro lugar é importante ter amor próprio, você se amar do jeito que você é.

 

Bom, a seguir, fiquem com um ensaio da Renata Montezine, que foi sugestão da Giselle, correspondente do site Volup2, e tem o tema Rebel. A produção foi feita por Thiago Gandra, stylist do FWPS, mas vocês podem ler mais detalhes e tudo no blog Mulherão, da Renata Poskus Vaz (aqui). 

modelo plus size transexual renata montezine-4

modelo plus size transexual renata montezine

modelo plus size transexual renata montezine-3

modelo plus size transexual renata montezine-6

modelo plus size transexual renata montezine-5

Equipe do Editorial Rebel Foto:  Binho Martins/ Assistente de Fotografia: João Marcondes/Beleza: Tchelo Mello/ Assistente de Beleza: Heverthon Martins/ Direção e styling Thiago Gandra

Bom, independente do que sua religião te ensinou e do que você acha certo ou errado, o importante é RESPEITAR todo e qualquer ser humano. E se tem uma coisa que a Renata Montezine sabe é respeitar não somente outros homens e mulheres, como respeitar seus gostos e quem ela é.

Em uma hora de conversa, a Rê conseguiu me inspirar demais e espero que ela também tenha inspirado vocês! E ajudem a compartilhar e levar para todos os cantos o recado da Renata, nossa corajosa primeira modelo plus size transexual do mundo ♥

Por hoje é isso, mas a gente se vê no sábado né? Para saber TUDO sobre o Fashion Weekend Plus Size leia essa matéria AQUI. 

HUA HUA

BJÓN

 

Ju Romano

Uma gordinha, de cílios longos e pernas curtas. Defensora da liberdade de ser quem e como a gente é, sempre com muito amor próprio.

2 Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>





©2013-2016 Juromano - Todos os direitos reservados